Curta nossa pagina oficial no Facebook

O processo preve que a empresa deixe de operar na cidade até o dia 12 de Setembro

O Superior Tribunal de Justiça emitiu uma decisão favorável para a Prefeitura de Juiz de Fora em recurso a uma liminar concedida pela desembargadora Yeda do TJMG no ultimo dia 27 de Julho.

Agora com a decisão do STJ, a Prefeitura de Juiz de Fora pode prosseguir com o processo de caducidade que prevê o encerramento do contrato com a TUSMIL até o próximo dia 12 de Setembro de 2022

A Prefeitura de Juiz de Fora ainda não se pronunciou sobre.

Tusmil cometeu mais de 1500 infrações só em 2022

Dados divulgados pela Prefeitura de Juiz de Fora apontam que o Consórcio Manchester cometeu mais de 1500 infrações de janeiro a julho deste ano.

Além disso, em vídeo divulgado pela Prefeita Margarida Salomão, ela informa que a Tusmil que atualmente é a única empresa do Consórcio Manchester foi contratada para operar com 225 ônibus, mas que atualmente circulam apenas 111 veículos.

Algumas linhas de ônibus a empresa simplesmente tirou de circulação sem autorização, deixando o passageiro a ver navios no ponto de ônibus, alguns tendo que caminhar alguns kilometros.

Margarida Salomão, se pronunciou na manhã desta quinta-feira, 28, sobre a liminar proferida pela desembargadora Yeda Athias a respeito do processo de caducidade do Consórcio Manchester.

A prefeita lembrou que outras decisões proferidas favoráveis ao Consórcio Manchester já foram derrubadas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), e reforçou também o descumprimento da empresa com diversas obrigações para oferecer o serviço. “Nós estamos com um problema concreto que é a falta de condições da empresa Tusmil de cumprir as suas obrigações em Juiz de Fora. No ano passado, a empresa, em média, cometia 1,5 irregularidades por dia. Neste ano, já no início do ano, passou para cinco, depois passou para sete, em abril eram 5,9 irregularidades por dia. Agora, em julho, já são doze. Nós não podemos ficar de braços cruzados diante disso”.