Filho das vítimas, um casal de idosos, teria sido impedido de entrar na casa dos pais; militares conseguiram salvar as vítimas, mas inalaram fumaça e estão sob supervisão médica.

Um casal de idosos e uma criança de 9 anos foram resgatados de um incêndio criminoso no bairro Havaí, na região Oeste de Belo Horizonte, na madrugada desta quarta-feira, 2 de março. As chamas teriam sido provocadas por vingança pelo filho das vítimas, de 37 anos. Conforme a Polícia Militar, ele é usuário de drogas e foi impedido pelos pais de entrar no imóvel.

As três vítimas estavam presas no terceiro andar da casa quando os militares chegaram ao local. Vizinhos pediram por socorro ao perceber que o imóvel estava pegando fogo e que os moradores não respondiam aos chamados. As chamas fecharam toda a entrada principal da residência e a rua foi tomada por uma fumaça preta, decorrente da queima de espuma. 

Embora tenham acionado o Corpo de Bombeiros, os militares começaram o resgate, já que as vítimas estavam correndo risco de morrer no local. A primeira a ser tirada do incêndio foi a criança, que ficou aos cuidados da equipe que estava prestando apoio do lado de fora da casa.

Em seguida, eles tentaram buscar os idosos. Foi preciso apagar as chamas do primeiro andar com baldes de água para que os policiais pudessem acessar os demais pavimentos, tomados por fumaça e com pouca visibilidade.

Quinze minutos depois, os militares conseguiram chegar até o casal, passando um a um por uma janela que dividia os cômodos do imóvel. Ao chegarem, os bombeiros prestaram socorro às vítimas e apagaram os focos de incêndio restantes. Segundo a PM, o casal de idosos e a criança foram atendidos pelo Samu no local e dispensaram atendimento médico em hospital. 

Por terem inalado fumaça tóxica, os policiais foram encaminhados ao pronto socorro do Hospital Militar, onde permanecem sob observação. 

Reprodução: O Tempo