Edifício-sede do Banco Central no Setor Bancário Norte, em lote doado pela Prefeitura de Brasília, em outubro de 1967

Mais de 20 milhões de brasileiros já conseguiram encontrar dinheiro esquecido em instituições financeiras desde a retomada do Sistema de Valores a Receber (SVR). Quase 100 milhões já fizeram consulta para verificar se têm dinheiro esquecido

Até o momento, foram feitas 96,8 milhões de consultas entre CPFs e CNPJs. A maior parte delas por pessoas físicas, com 94,3 milhões. Cerca de 20,3 milhões encontraram saldo a receber, enquanto 74 milhões não tinham nenhum valor a receber, segundo notícia da Folha de S.Paulo.

Entre as pessoas jurídicas, foram cerca de 2,5 milhões de buscas, sendo 249 mil com saldo e 2,25 milhões sem.

O Banco Central estima que há cerca de R$ 8 bilhões de recursos esquecidos. Nesta primeira fase de saques há a previsão de devolução de R$ 3,9 bilhões a 27,9 milhões de CPFs e CNPJs.

Até o momento, 78,8% não encontraram dinheiro esquecido nessa primeira fase de consultas ao sistema do BC. Para aqueles que não tinham saldo no site, oderão ser feitas novas consultas no dia 2 de maio.

O BC criou um calendário de liberação das transferências bancárias específico,. para evitar confusões nos recebimentos. As datas irão variar de acordo com com o ano de nascimento do cidadão ou da criação da empresa. 

Para fazer a consulta, basta informar o CPF e a data de nascimento ou CNPJ e a data de abertura da empresa.

Como Consultar: 

A consulta só poderá ser feita por quem tenha conta no Portal Gov.br, que fornece acesso a serviços públicos digitais. O cadastro para ter a conta é gratuito e pode ser feito na área de login do Gov.br ou pelo aplicativo Gov.br, disponível para usuários de dispositivos móveis dos sistemas Android e iOS.

Existem três níveis de login no Portal Gov.br: bronze, prata ou ouro. Para resgatar o dinheiro esquecido nas instituições financeiras, será exigido nível prata ou ouro. O login do sistema Registrato, usado na primeira fase do serviço, não poderá mais ser usado no SVR.

O processo de recebimento do dinheiro consiste em duas etapas. Na primeira, o cidadão fará uma consulta no site valoresareceber.bcb.gov.br. Basta digitar o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) para verificar eventuais quantias esquecidas em bancos e demais tipos de instituições financeiras. Essa etapa dispensa o login do Portal Gov.br e pode ser feita a qualquer momento, a partir de hoje.

Em caso de constatação de valores a serem sacados, o SVR informa a data para o usuário entrar novamente no sistema. Nessa segunda etapa, será necessário digitar o login da conta Gov.br para verificar a quantia a receber e pedir a transferência do dinheiro. Caberá ao cidadão escolher a forma de transferência, que poderá ser feita por Pix. Se o usuário não indicar uma chave Pix, a instituição financeira escolhida poderá contatar o correntista para fazer a transferência.

O BC explicou que valores esquecidos nos bancos serão devolvidos apenas a partir de 7 de março. Caso o cidadão perca a data informada, deverá recomeçar o processo do zero, repetindo a consulta no site e esperando o sistema informar nova data para o retorno.

O dinheiro deve ser depositado via Pix, TED ou DOC pelo banco em até 12 dias úteis

Fonte: Monitor do Mercado