Nesta quinta-feira trabalhadores das empresas de ônibus urbanos da cidade de Juiz de Fora foram as ruas manifestar com a pauta da possível demissão em massa de cobradores e sobre o reajuste salarial. Segundo o sindicato caso as reivindicações não sejam atendidas pelas empresas da cidade e pela Prefeita Margarida Salomão (PT), uma greve será iniciada na próxima quinta-feira(27).

“Movimento do SinttroJF volta para as ruas na tarde desta quinta-feira após a Assembleia Geral, onde foi votado o indicativo de greve para a próxima semana.

O Sindicato pede a manutenção do cargo de cobrador, que não quer mais ser garantido pelos empresários e pelo poder público.” Afirma o Sindicato Em nota a Prefeitura disse o seguinte: “Sobre a informação divulgada de que a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) quer “tirar os cobradores”, é necessário esclarecer: 1 – A Prefeitura nunca fez essa proposta; 2 – A Prefeitura garantiu em pactuação com as empresas e em lei aprovada pela Câmara que não haverá perda de nenhum posto de trabalho; 3 – A Prefeitura se alinha com a defesa do trabalho e dos trabalhadores” Também em nota a Astransp disse:

“As empresas seguem negociando com o sindicato. Já existe, sim, uma promessa de reajuste de 4% a partir de Janeiro, mas as empresas haviam acenado para estudar a majoração deste índice. Esta decisão foi adiada, no entanto, em razão da interrupção do pagamento do subsídio pelo município.”