Foto: Polícia Federal




Uma grande operação coordenada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco), envolvendo a Polícia Federal, resultou na prisão de chefes de facções criminosas e foragidos da justiça nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo nesta quinta-feira (16). A ação, denominada ‘Peloponeso I e II’, visa combater o crime organizado e o tráfico de drogas.

A operação cumpriu 105 mandados de prisão preventiva e 96 de busca e apreensão. As ações ocorreram em diversos municípios, incluindo Juiz de Fora, Além Paraíba, Volta Grande e Contagem, em Minas Gerais; Itaperuna, Carmo e Sapucaia, no Rio de Janeiro. Mandados de prisão também foram cumpridos em unidades prisionais do Rio de Janeiro e do Espírito Santo.




Entre os presos, destacam-se líderes de facções criminosas e indivíduos foragidos da justiça. Um dos detidos era procurado pelas justiças de Mato Grosso e Tocantins. Outro alvo da operação foi um suposto chefe de uma facção criminosa fluminense operando em Minas Gerais.

No Rio de Janeiro, a operação incluiu o sequestro judicial de imóveis avaliados em R$ 1,5 milhão e um carro blindado. Além disso, 23 investigados tiveram seus valores bloqueados pela justiça, todos ligados ao crime organizado.




A ação mobilizou mais de 400 policiais das forças Federal, Militar, Civil e Penal, demonstrando um esforço conjunto significativo para enfraquecer as atividades criminosas na região.