Foto: Divulgação




Na noite desta quarta-feira (17), uma situação de discriminação racial foi registrada ns Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Santa Luzia, na Zona Sul de Juiz de Fora. Uma jovem atendente, 21 anos, foi alvo de insultos racistas proferidos por uma mulher de 24 anos, identificada como filha de uma paciente.

Segundo relatos da Polícia Militar, a vítima estava realizando o cadastro da paciente quando, após alguns minutos de espera, a filha da paciente ligou para reclamar do tempo de espera.




Apesar de já ter sido atendida, a autora, visivelmente exaltada, começou a questionar a equipe sobre o tratamento recebido por sua mãe.

A situação tomou um rumo ainda mais desagradável quando a autora passou a proferir ofensas raciais, dirigindo-se à atendente com comentários discriminatórios, incluindo a frase “tinha que ser preta mesmo”.




Diante da gravidade da situação, os militares foram acionados e as envolvidas foram encaminhadas para a delegacia para as devidas providências.