Um caso chocante de suposto estupro abalou Juiz de Fora, Minas Gerais, quando uma passageira de transporte por aplicativo, de 28 anos, denunciou um motociclista de 23 anos por tê-la estuprado. A vítima, cuja identidade não foi revelada, alega ter sido atacada na noite de sexta-feira (5), após sair de uma festa na Cidade Alta e retornar para casa na região central da cidade.

A denúncia foi feita à Polícia Militar no sábado (6), quando a vítima relatou ter acordado e encontrado vestígios de sêmen em suas pernas e região genital após tomar banho.




As autoridades, munidas das informações da mulher e do histórico da viagem pelo aplicativo, dirigiram-se à residência do suspeito em um condomínio na Cidade Alta.

As câmeras de segurança confirmaram que os dois chegaram juntos à moto, subiram no elevador e entraram no apartamento.




A vítima foi encaminhada ao Hospital de Pronto Socorro para realizar exames de risco biológico.

Ela alegou ter consumido álcool durante a festa e ter lembranças vagas de ser auxiliada por alguém e de vomitar em um local desconhecido.




A versão do motociclista, no entanto, contradiz a narrativa da passageira. Segundo ele, durante a viagem, a passageira teria insinuado interesse em ter relações sexuais, e ele a convidou para sua casa, o que ela teria aceitado. O casal, então, parou em uma farmácia para comprar preservativos antes de seguir para o condomínio.

O motociclista afirma que, uma vez em sua residência, a jovem teria ido ao banheiro vomitar.




As investigações continuam enquanto a polícia tenta esclarecer os eventos que levaram a essa trágica situação.