Foto: Sejusp




A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) confirmou hoje que o presídio de Ubá suspendeu temporariamente as visitas de familiares devido a casos de sarna, tuberculose e gripe entre os detentos. Um dos presos está internado no Hospital São Vicente de Paulo com tuberculose, enquanto outros quatro recebem tratamento na unidade prisional. Outros 13 detentos aguardam resultados de exames.

A medida, segundo a Sejusp, será mantida até que seja comprovada a inexistência de novos casos. Além disso, a unidade não receberá novos presos e não realizará transferências temporariamente.




O presidente da OAB em Ubá, Miguel Poggiali, afirmou que a instituição acompanhou de perto a situação e que os detentos estão recebendo tratamento adequado. Ele informou que todos os materiais potencialmente contaminados estão sendo incinerados e as celas estão sendo esterilizadas regularmente.

A Sejusp também divulgou que todas as medidas sanitárias, médicas e de higiene foram adotadas para evitar a propagação dos casos.




Além disso, a unidade prisional conta com uma equipe de saúde cedida pelo município, e todos os detentos estão sendo testados para verificar possíveis contaminações.