Foto: MPMG




Nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Ervália, nesta terça-feira (20), como parte da segunda fase da Operação ‘Marcos 4:22’, realizada conjuntamente pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) com as policias Civil e Militar. Os alvos incluíam o prefeito Eloísio Cunha, um secretário municipal não identificado e empresários locais.

De acordo com o Ministério Público, os investigados são suspeitos de idealizar uma empresa para obter vantagens pessoais através de contratos com o Poder Público, utilizando um esquema de fraude a licitações e contratos, incluindo subcontratações irregulares, apropriações e desvios de bens.




Os crimes sob investigação incluem associação criminosa, peculato, fraude à licitação e falsidade ideológica, todos praticados em prejuízo ao município de Ervália. As apurações tiveram início em setembro de 2021, com a primeira fase da operação.

Esta não é a primeira vez que a operação alcança figuras públicas da região. Em setembro de 2021, um vereador e um empresário foram temporariamente presos, e seis mandados de busca foram cumpridos, resultando na apreensão de automóveis, computadores, aparelhos celulares e diversos documentos.