Na última segunda-feira (20), a Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Ideal, em Juiz de Fora, foi palco de um incidente grave. Uma paciente, de 45 anos, protagonizou um tumulto exigindo atendimento e ameaçando os profissionais de saúde. O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Minas Gerais (SEEMG) denunciou a agressão a uma enfermeira de 44 anos, que, no exercício de sua profissão, foi desrespeitada e ameaçada pela usuária.

A paciente teria afrontado os servidores da UBS, jogando objetos no chão e causando danos à unidade, quebrando um banco, uma impressora e amassando uma janela. A Prefeitura de Juiz de Fora confirmou os danos e informou que a UBS precisou ser fechada para a realização da perícia policial.




O incidente ocorreu em meio à lotação da UBS devido ao aumento substancial dos casos de Covid-19 e dengue. O sindicato relatou que a paciente foi chamada quatro vezes antes da confusão, mas não estava presente. Ao retornar à unidade, proferiu palavras ofensivas aos funcionários, exigindo atendimento imediato.

A enfermeira, realizando procedimentos emergenciais, foi verificar a situação na recepção e acabou sendo alvo de uma tentativa de agressão por parte da paciente. Parte da ação foi gravada, e a ocorrência foi registrada pela Guarda Municipal. Todos os envolvidos, incluindo a suspeita, foram conduzidos à 1ª Delegacia Regional.




O presidente do sindicato, Anderson Rodrigues, lamentou a falta de respeito aos profissionais de saúde e assegurou apoio às trabalhadoras envolvidas no incidente.