Pelo menos 62 municípios em Minas Gerais enfrentam uma situação crítica de emergência devido à proliferação da dengue, conforme a atualização da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) divulgada nesta terça-feira (20). Esse número representa um aumento em relação aos 47 municípios que estavam nessa condição até a última sexta-feira (16), indicando uma disseminação rápida da epidemia.

Entre as cidades afetadas, destacam-se a capital Belo Horizonte e Montes Claros, no Norte de Minas, ambas incluídas nos decretos emergenciais emitidos no intervalo de tempo mencionado.




O Ministério da Saúde alerta que Minas Gerais já registrou mais de 230 mil casos prováveis de dengue, resultando em 20 óbitos. A incidência da doença no estado atingiu a marca de 1.061,7 casos prováveis para cada 100 mil habitantes, um aumento significativo em comparação com os 864,5 casos até a última quarta-feira (14).

Minas Gerais lidera o ranking nacional de casos de dengue, superando São Paulo (111.470 casos). Além disso, o estado ocupa a segunda posição no coeficiente de incidência, ficando atrás apenas do Distrito Federal, com 2.814,5 casos por 100 mil habitantes.




A decretação do estado de emergência possibilita a implementação de medidas administrativas e assistenciais cruciais para conter a epidemia, facilitando a aquisição de insumos, materiais e a contratação de serviços necessários.

Municípios em Estado de Emergência: Machado, Monte Belo, Belo Horizonte, Sabará, Jaboticatubas, Contagem, Crucilândia, Juatuba, Mateus Leme, Mariana, Lagoa Santa, Vespasiano, São José da Lapa, Matozinhos, Brumadinho, Santa Luzia, Caratinga, Ipatinga, Inhapim, Mesquita, Dom Cavati, Santana do Paraíso, Timóteo, Cláudio, Perdigão, Arcos, Itapecerica, Bom Despacho, Santo Antônio do Monte, Barão de Cocais, Itabira, João Monlevade, Santa Maria de Itabira, São Francisco, Patis, Montes Claros, Bocaiúva, Glaucilândia, Passos, Ibiaí, Lassance, Ponto Chique, Raul Soares, São José do Alegre, São João Del Rei, Araçaí, Baldim, Capim Branco, Curvelo, Felixlândia, Inimutaba, Jequitibá, Papagaios, Paraopeba, Presidente Juscelino, Santana de Pirapama, Sete Lagoas, Pedrinópolis, Chapada Gaúcha, Carvalhos, Itamonte, Varginha.”