Foto: PJF




A prefeita de Juiz de Fora, Margarida Salomão, assinou na manhã desta sexta-feira, 4, a ordem de serviço para execução das obras de reforma do Mercado Municipal. Ao lado da chefe do executivo municipal, estavam presentes a secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Fabíola Paulino, o secretário de Obras, Lincon Santos Lima, e o diretor da empresa que irá realizar a restauração, José Maria Ribeiro Alvim.

Para a prefeita, o Mercado Municipal irá trazer grandes experiências para o público juizforano e também turistas, que poderão aproveitar de um espaço renovado e encantador. “O Mercado Mascarenhas é parte de um complexo tombado e agregado ao município de Juiz de Fora, como espaço público. Vamos agora fazer daquele espaço uma grande área de produção de cultura, de experiência cultural. Vamos continuar com o mercado propriamente dito, com hortigranjeiros, agricultura familiar, com a melhor qualidade e muito bem instalados. Na parte de cima, teremos uma área de restaurantes, para virar um grande point e favorecer a revitalização do centro da cidade. Esse é um momento histórico quando assinamos a ordem de serviço, para que o Mercado Mascarenhas venha a ser usado com toda a sua potência pela população de Juiz de Fora”.




A ideia do projeto nasceu em função de algumas diretrizes estabelecidas pela administração municipal, em parceria com permissionários do mercado e a população juizforana, que buscavam melhorias para o espaço, como por exemplo, a ampliação da quantidade dos serviços oferecidos, a fim de resgatar a qualidade e excelência de antes e ressignificar o Mercado Municipal como um espaço de entretenimento e cultura na cidade.

O projeto prevê a manutenção dos quiosques no térreo, com uma grande variedade de produtos voltados à atividade central do mercado, e a instalação de uma grande praça de alimentação no segundo andar, com restaurantes, mesas e um pequeno palco, a fim de proporcionar entretenimento inspirado em experiências bem sucedidas em diversos locais. Neste mesmo piso, também haverá uma sala de exposições, para estimular o acesso a outras formas de cultura e valorizar artistas locais e da região. 




No prédio anexo, onde funcionava a secretaria de Educação, o projeto prevê um centro de artesanatos no andar térreo e um centro audiovisual, já no segundo andar, que possui o objetivo de fomentar essa área na cidade, além de um pequeno auditório para projeções de filmes, curtas e outros produtos.

A renovação do espaço, para Fabíola Paulino, é uma oportunidade de agregar os produtores da região com a população da cidade. “É uma alegria poder conduzir o processo de restauração deste equipamento público, para aproximar os agricultores e produtores da nossa população, e também poder proporcionar um espaço de entretenimento e turismo”, afirma.




Em concordância, o secretário de obras, Lincoln Santos, assegura que a restauração do Mercado Municipal irá modernizar o local e atrair mais pessoas, deixando o espaço mais competitivo e atraente. “Vai trazer modernidade, melhores condições, para que todos possam tocar os seus negócios e que a população possa usufruir de um espaço moderno e competitivo”. O diretor da empresa responsável pela obra, José Maria Ribeiro Alvim, atesta que este é um momento importante para Juiz de Fora, que precisa de novos ambientes de encontros e comércio. “A reforma é motivo de muita alegria e honra, mas também de muita responsabilidade. É uma obra grande, importantíssima, um prédio histórico e tombado e que vai continuar com a magnitude e beleza, porém com uma revitalização, ampliação de novos espaços”.

A partir da ordem de serviço, a empresa possui dez dias para poder começar a obra e a montar a estrutura provisória que vai abrigar os atuais permissionários.