Foto: Divulgação




Na última quinta-feira (6), o Ministério do Trabalho divulgou informações sobre o resgate de quatro trabalhadores que se encontravam em condições degradantes em uma obra em Juiz de Fora. Embora o resgate tenha ocorrido no final do mês passado, apenas agora os detalhes da ação foram divulgados.

Os trabalhadores, identificados como pedreiros e serventes de obras, estavam envolvidos na demolição de um santuário, embora o local específico não tenha sido divulgado. A operação contou com a participação da Polícia Civil e do Ministério Público do Trabalho.




Inicialmente, os responsáveis pela obra alegaram que não havia nenhuma irregularidade ou condição inadequada no local. No entanto, os fiscais conseguiram localizar os trabalhadores, que estavam escondidos em um buraco, revelando as condições degradantes em que se encontravam.

Após o resgate, foi providenciada hospedagem e alimentação para os funcionários, que foram pagos pelo responsável pela obra. Além disso, foram garantidos os direitos trabalhistas, incluindo as verbas rescisórias do contrato e a emissão de guias para solicitação do seguro-desemprego.