Juiz de Fora gerou 424 postos de trabalho em maio de 2023. O saldo é resultado da diferença entre 5.472 admissões e 5.048 desligamentos realizados no período, conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira, 29, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

No acumulado do ano de 2023, o saldo foi de 2.654 vagas criadas, 682 vagas a mais do que o saldo acumulado dos primeiros cinco meses do ano passado (2022). Este valor representa o maior saldo para o período desde o início da série histórica do Novo Caged, iniciada em janeiro de 2020. Em 2020, ano da pandemia, o saldo foi negativo, -6.621; em 2021, +1.849; e em 2022, +1.972 vagas criadas.




Em maio, o estoque (total de vínculos celetistas) na cidade chegou a 138.175, crescimento de 0,31% em relação ao mês imediatamente anterior, abril de 2023. O mesmo índice cresceu 0,36% no país e 0,58% em Minas Gerais.

Em Juiz de Fora, todos os setores apresentaram resultado positivo em maio de 2023, exceto a Indústria, onde as demissões superaram as contratações em 28 postos. O setor que mais empregou no mês foi o Comércio, com saldo positivo de 167 postos de trabalho; seguido da Construção, com 146; Serviços, 133; e Agropecuária, 6.




Apesar da queda no mês de maio, o setor Industrial apresentou saldo positivo no acumulado dos primeiros cinco meses do ano, 504 vagas criadas. No Brasil, as admissões superaram os desligamentos em 155.270 postos. Com relação aos dados referentes ao estado, o saldo total de empregos também ficou positivo, 26.626. Todos os setores apresentaram saldo positivo em Minas e Brasil.