A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu o inquérito policial que investigava casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Um homem de 40 anos, funcionário de uma escola pública, foi indiciado e encontra-se preso.

As denúncias chegaram à PCMG em janeiro de 2023, e após extensas investigações e oitivas de alunos e funcionários, o suspeito foi preso em maio. Constatou-se que o homem, que exercia funções de faxina e auxílio nas aulas de educação física em uma escola municipal, aproveitava-se de sua posição e da confiança depositada nele para cometer abusos contra meninos com idades entre 12 e 16 anos. Até o momento, três vítimas foram identificadas.




A delegada Alessandra Aparecida Azallim, responsável pelo caso, informou que o homem foi indiciado pelos crimes de estupro de vulnerável, importunação sexual e exploração sexual. Segundo a delegada, o suspeito prometia presentes e dinheiro às vítimas como forma de manipulação. Além disso, a representação pela prisão preventiva do investigado foi solicitada e deferida pelo Judiciário.

As investigações foram conduzidas pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) em Juiz de Fora, unidade que faz parte da 1ª Delegacia Regional, pertencente ao 4º Departamento da PCMG.




A PCMG ressalta que é possível que existam outras vítimas e orienta pais e responsáveis a procurarem a Delegacia Especializada para registrar ocorrências. A Deam em Juiz de Fora está localizada na Rua Jarbas de Lery Santos, 1.655, no 3º piso do Santa Cruz Shopping.