Foto: PJF




Neste dia 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, a Guarda Municipal divulga balanço das ações desenvolvidas na área em 2023. A equipe de proteção ambiental da Guarda Municipal realizou 227 atuações de natureza específica do grupamento entre janeiro e maio deste ano. Foram feitos 84 recolhimentos de animais silvestres como gambás, aves e serpentes na área urbana do município. Outras 143 rondas preventivas foram efetuadas em monitoramento de regiões de cobertura vegetal sob responsabilidade do município, como áreas de preservação permanente (APPs), a exemplo do Morro do Imperador e margens do rio Paraibuna.

Há exatos dois anos, a Guarda Municipal assumiu a função de apoio aos demais órgãos ambientais no recolhimento de animais silvestres em Juiz de Fora. No final de maio de 2021, foi realizado o primeiro treinamento junto à 4ª Companhia de Meio Ambiente da Polícia Militar, habilitando os integrantes para a nova atividade. Desde então, etapas de capacitação vêm sendo cumpridas a fim de preparar mais guardas para o procedimento.




A proteção ao meio ambiente, em áreas verdes do município, é função da Guarda Municipal, prevista em sua lei de criação (11.206/2006), reafirmada pelo Estatuto Geral das Guardas Municipais (Lei 13.022/2014) em seu artigo 5º, inciso VII, no qual estabelece ser competência específica das Guardas Municipais, respeitadas as competências dos órgãos federais, estaduais, proteger o patrimônio ecológico, histórico, cultural, arquitetônico e ambiental do Município, inclusive adotando medidas educativas e preventivas.

Desde sua criação, a Guarda Municipal desenvolve atividades voltadas para educação ambiental, como participação em eventos e realização de projetos na área do meio ambiente. Destaca-se a realização de incursões guiadas, com grupos interessados em conhecer de perto as trilhas do Morro do Imperador. O projeto “Trilhas do Imperador”, colocado em funcionamento no ano de 2010, por iniciativa do supervisor Denilson Luiz, foi agraciado naquele mesmo ano com o prêmio Amigo do Patrimônio, concedido pela Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa), devido à projeção dada durante os passeios ecológicos aos aspectos históricos e culturais de um dos principais monumentos ambientais da cidade.




Em 2011, o projeto recebeu também moção de aplauso da Câmara Municipal em reconhecimento ao trabalho de proteção ambiental. A existência de um grupamento ambiental se deve ao pioneirismo da ação. Em 2013, foi oficialmente criada a Guarda Municipal Ambiental, tornada supervisão de Proteção Ambiental na atual gestão da Prefeita Margarida Salomão.

A equipe de Proteção Ambiental pode ser acionada pelo telefone 153, no horário das 8h às 17h. O atendimento é condicionado à disponibilidade de empenho no momento da solicitação, uma vez que o grupamento também atua no serviço de patrulhamento preventivo de rotina em áreas públicas.