Após uma intensa paralisação geral do transporte coletivo, os ônibus voltaram a operar normalmente no início da noite desta terça-feira (16) em Juiz de Fora. A paralisação foi motivada pela insatisfação dos rodoviários quanto a extinção do posto do cobrador nos coletivos.

Leia:

Em nota, o Consórcio Via JF afirmou que lamenta o ocorrido e que a ação não condiz com as ações já acordadas com a categorias nos últimos meses. Confira a nota do Consórcio:




“O Consórcio Via JF, responsável pelo transporte público em Juiz de Fora, lamenta o movimento ilegal iniciado por parte da categoria na tarde desta terça-feira. Além de gerar prejuízos irreparáveis ao bom funcionamento da cidade, impedindo a população de ir e vir, e comprometendo o acesso a serviços essenciais, o movimento não condiz com as ações já acordadas com a categoria nos últimos meses. Reforçamos portanto, que qualquer movimento de paralisação e/ou greve deve seguir os trâmites legais, como a notificação prévia e a realização de assembleias para se deliberar sobre os pontos reivindicados, conforme determina a legislação vigente e as instâncias competentes. Fatos que não ocorreram anteriormente ao movimente iniciado nesta terça-feira. Por esta razão, o Consórcio Via JF – que se mantém aberto ao dialogo com a categoria – já acionou as autoridades competentes a tomarem medidas necessárias para coibir a paralisação ilegal e garantir o reestabelecimento imediato do transporte coletivo na cidade.”

Consórcio Via JF