Rio promove o Dia D da Campanha de Multivacinação em crianças e adolescentes.

Doença fez mais de 638 mil mortes desde o início da pandemia.

O número de infectados pelo novo coronavírus no Brasil chegou a 27.538.503. Em 24 horas, foram confirmados 58.540 diagnósticos positivos de covid-19. Ontem, o painel de informações do Ministério da Saúde registrava total de 27.479.963 casos.

A quantidade de casos em acompanhamento de covid-19 está em 2.930.091. A expressão é usada para casos notificados nos últimos 14 dias que não tiveram alta, nem evoluíram para morte.

O número de mortes por covid-19 alcançou 638.835 – de ontem (13) para hoje (14), secretarias estaduais e municipais de Saúde registraram mais 473 mortes. Ontem, o sistema de informações da pandemia marcava 638.362 óbitos.

Ainda há 3.146 mortes em investigação. São os casos em que o paciente faleceu, mas a definição da causa da morte ainda demanda exames e procedimentos posteriores.

Até hoje, 23.969.577 pessoas se recuperaram da covid-19. O número corresponde a 87% dos infectados desde o início da pandemia.

As informações estão no balanço diário do Ministério da Saúde, divulgado nesta segunda-feira (14). O balanço consolida informações enviadas por secretarias municipais e estaduais de Saúde sobre casos e mortes associados à covid-19.

Boletim epidemiológico 14.02.2022

Boletim epidemiológico 14.02.2022 – Ministério da Saúde

Os números em geral são mais baixos aos domingos, segundas-feiras e nos dias seguintes a feriados, quando são mais reduzidas as equipes que alimentam os dados.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, São Paulo é o estado com maior número de mortes por covid-19 desde o início da pandemia (161.517), seguido por Rio de Janeiro (70.842), Minas Gerais (58.595), Paraná (41.781) e Rio Grande do Sul (37.586).

Os estados com menos óbitos em consequência da doença são Acre (1.926), Amapá (2.082), Roraima (2.114), Tocantins (4.053) e Sergipe (6.179).

Vacinação

Já foram aplicadas no Brasil 374,6 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Receberam a primeira dose 169,6 milhões de pessoas e 154,7 a segunda ou a dose única. A dose de reforço foi aplicada em 45,6 milhões de pessoas.

Fonte: Agência Brasil