28/07/2021

Idoso é flagrado após tomar quarta dose da vacina contra a Covid em Viçosa

Enquanto milhões de brasileiros ainda aguardam pela imunização contra a Covid, um morador de Viçosa conseguiu burlar a campanha de vacinação e receber quatro doses. De acordo com a prefeitura, o idoso de 61 anos recebeu duas injeções da Coronavac, uma da Astrazeneca e uma da Pfizer.

O caso foi descoberto recentemente, quando o homem procurou um posto de saúde e alegou que havia perdido a data para ser imunizado. Ele apresentou o CPF e foi vacinado e, somente depois, durante a conferência, os profissionais constataram a fraude.

onstava no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI COVID) que o idoso havia sido imunizado três vezes em Viçosa e uma vez no Rio de Janeiro. Infectologistas classificam a atitude como irresponsável e egoísta. Além de tirar a vez de quem ainda não foi vacinado, a terceira e quarta dose não garante mais proteção contra o novo coronavírus.

Punição

Em nota, a Prefeitura de Viçosa garantiu que acionou a Procuradoria Geral para que o idoso seja penalizado cível e administrativamente. Além disso, o Ministério Público foi comunicado para adotar as possíveis medidas criminais. “O município está agora dando total suporte ao caso, para que todas as providências necessárias sejam tomadas em consonância com os princípios da legalidade e devido à gravidade do momento que a população mundial está passando”, destacou.

Viçosa ainda frisou que “repudia veementemente” a atitude do morador, “especialmente num momento de tamanha seriedade e comoção em todo o país”. Por causa da fraude, o município disse que está reforçando o Setor de Imunização da Secretaria de Saúde, com auditoria e conferência de dados da população mais rigorosas, para evitar situações como esta.

“É importante ressaltar que qualquer cidadão que tomar mais de duas doses de imunizantes contra a Covid-19 está sujeito a implicações previstas em lei”, destacou.

Oficialmente, até a última segunda-feira (5), o Governo de Minas havia sido notificado sobre casos de tentativa de tomar terceira dose em três cidades. Mas o número pode ser ainda maior. Belo Horizonte, que não está na lista, também apura denúncias de pessoas que tentaram receber uma terceira dose de vacina após conseguir as duas estipuladas por todos os órgãos de saúde.

Fim da fila

Outro problema enfrentado pelos municípios está relacionado aos moradores que escolhem o imunizante que querem tomar. Em Viçosa, os chamados “sommeliers de vacina” estão assinando um termo de consentimento abrindo mão de sua vez na vacinação e sendo colocados no fim da fila de imunização. “A colaboração, solidariedade e, inclusive, o bom senso de todos, é fundamental para acelerarmos ainda mais a vacinação dos viçosenses”, pontuou a prefeitura da cidade.

Conforme dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Viçosa aplicou 30.103 doses para iniciar o esquema de vacinação dos moradores e 9.241 como segunda dose, além de 115 do imunizante da Janssen, que protege com uma aplicação. Desde o surgimento da pandemia, o município contabiliza 8.047 casos e 86 mortes em decorrência da Covid.

Fonte: Jornal O Tempo