28/07/2021

Concorrente é suspeito de planejar incendio em empresa de ônibus em MG

Dois homens foram presos suspeitos de provocar o incêndio em uma garagem de ônibus no bairro Aparecida, em Belo Horizonte, na manhã desta terça-feira (15), foi detido pela Polícia Civil. Um deles foi encontrado nesta tarde e o segundo no início da noite. Galões de combustível e roupas que teriam sido usados no crime foram encontrados no carro apreendido pela polícia.

Nas imagens de circuito de segurança obtidas pela Reportagem, um dos homens aparece entrando na garagem às 6h13, depois sai correndo de lá e, logo após, é possível ver a fumaça do incêndio. 

O homem apontado como mandante, Fabiano Murdok de Souza, detido no início da tarde, é dono de outra empresa de ônibus de turismo e, segundo a Reportagem apurou, já tinha passagens pela polícia.

Segundo a Polícia Civil, há duas possíveis motivações. A primeira é que o preço praticado pelo dono da garagem estaria abaixo do cobrado por outras empresas, como a do suspeito, o que estaria prejudicando seus negócios.

A outra motivação é vingança, já que o dono da garagem testemunhou contra o suspeito em um processo de tráfico de drogas em 2015.

“O autor preso aqui hoje também já foi preso por tráfico de drogas, em ocasião que transportava drogas em ônibus, também interestadual. Esse ônibus onde a droga foi encontrada teria sido vendido pela vítima do caso de hoje. A vítima foi testemunha nesse processo criminal”, disse o delegado Artur Vieira.

A defesa dele não quis se pronunciar sobre o assunto.

O proprietário do espaço foi informado pelos vizinhos que a garagem estava em chamas. “Infelizmente não tenho seguro e perdi todos os meus ônibus, contabilizei uma perda de R$ 10 milhões. Estou arrasado, mas vou levantar a cabeça e agradecer a Deus que ninguém se machucou”, desabafou João Raimundo dos Santos, de 60 anos.