-Continua após a publicidade-

O rompimento entre Nike e Neymar, em agosto do ano passado, deu-se em meio a uma investigação sobre um suposto ato de assédio sexual do jogador, publicou The Wall Street Journal. Uma funcionária da empresa acusa o atleta de ter tentado forçá-la a praticar sexo oral, o que é negado por ele.

A mulher relatou o suposto incidente a amigos e colegas em 2016. De acordo com documentos obtidos pelo jornal norte-americano, ela protocolou uma reclamação formal em 2018, que passou a ser investigada pela empresa de material esportivo. A Nike explicou, segundo o jornal, que Neymar não cooperou com essa investigação e por isso teve o contrato encerrado.

-Continua após a publicidade-
-Continua após a publicidade-
-Continua após a publicidade-
-Continua após a publicidade-
-Continua após a publicidade-
-Continua após a publicidade-

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *