Com o avanço da pandemia em Juiz de Fora, foi estabelecido lockdown de uma semana no município. O objetivo é reduzir a proliferação do vírus e o aumento do número de casos e vítimas. Nesta segunda-feira, 8, a equipe de fiscalização da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) vistoriou estabelecimentos a fim de coibir a abertura de comércios e atividades não permitidas pelo decreto.

Sob coordenação da secretária de Governo, Cidinha Louzada, a PJF realizou um trabalho conjunto através da operação “Fiscalização pela Vida”, que conta com a atuação dos Fiscais de Posturas da Secretaria de Sustentabilidade em Meio Ambiente e Atividades Urbanas (Sesmaur); dos Guardas Municipais da Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc); e dos agentes de transporte e trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (SMU). A ação também tem como parceira a Agência de Proteção e Defesa do Consumidor de Juiz de Fora (Procon).

Mais de cem lojas foram fiscalizadas pelo Procon e a operação “Fiscalização pela Vida” forneceu orientação para 179 comerciantes. Durante as vistorias, um restaurante foi interditado. Além disso, os agentes de transporte e trânsito da SMU abordaram 221 veículos de transporte coletivo para fiscalizar a lotação dos ônibus e o cumprimento dos quadros de horários.

O Procon também realizou 12 vistorias em agências bancárias no primeiro dia de lockdown. Em uma das agências, foi constatado que o tempo máximo para atendimento estava sendo estendido e que os consumidores não estavam sendo orientados sobre o distanciamento social na fila de atendimento no exterior da agência. Portanto, dois autos de infração foram emitidos. O órgão fiscalizou, ainda, sete supermercados e emitiu dois autos de infração por ausência de controle de entrada.

Informações e denúncias:

Whatsapp: (32)3690-7984 – Atendimento 24 horas por dia por meio de envio de mensagens.

Procon – Whatsapp 98463-2687- 3690-7610/3690-7611.

Vigilância Sanitária – 3690-7472- (das 8h às 12h e das 13h às 17h).

Guarda Municipal – Telefone 153.