Muitos motoristas procuraram nossa redação criticando a decisão da prefeita de Juiz de Fora Margarida Salomão, onde os ônibus do transporte público são obrigados a nao levar passageiros em pé, apenas a lotação de bancos dos coletivos.

Diante disso, muitos profissionais do transporte se sentem ameaçados por passageiros. “A prefeitura pegou a bomba e colocou em nosso peito, não colocou fiscal e quer que a gente dirija e fiscalize se so tem passageiros sentados, alguns bairros já teve até ameaça de morte caso o coletivo não pare para os passageiros mesmo que completo, eu vou carregar os passageiros, se a prefeitura quer isso que coloque um fiscal em cada ônibus.” Afirmou um motorista de ônibus a nossa equipe que preferiu não se identificar.

Tentamos contato com a Secretaria de Mobilidade Urbana que não nos retornou ate o fechamento desta pauta.

Também na noite desta segunda tivemos acesso a um ofício encaminhado da prefeitura para uma empresa de ônibus, dizendo que a responsabilidade da lotação deverá ser do motorista, confira abaixo;