A Comissão de Saúde e Bem-Estar Social da Câmara Municipal de Juiz de Fora (CMJF) esteve na tarde da última segunda-feira, 1º de março, na UAPS Vereador José Felipe, no Bairro Monte Castelo. O objetivo da visita foi conferir as condições de atendimento da unidade, principalmente, em relação à capacidade de vacinação, tendo em vista a perspectiva de chegada de mais doses de imunizantes contra o Coronavírus. Além do presidente da Comissão, Marlon Siqueira (PP), estiveram presentes os outros vereadores membros Tallia Sobral (PSOL) e Julinho Rossignoli (PATRIOTA).

“Conversando com usuários e servidores, notamos a necessidade de melhorias em alguns pontos. Precisamos do conserto da câmara fria que, futuramente, pode servir como armazenamento de vacinas; uma melhor dispensa de medicamentos para usuários da unidade e a estabilização do funcionamento da sala de vacinação”, resume Marlon, preocupado também com algumas áreas descobertas de atendimento. “É um problema antigo. O morador do Parque das Águas, por exemplo, precisa procurar atendimento em outras unidades mais afastadas, por vezes, tendo que se deslocar até o Centro. Precisamos melhorar esse fluxo”, relata.

Os vereadores membros da comissão se preparam para visitar algumas das 63 unidades de saúde do município nos próximos meses. Neste início de trabalho, a diretriz do grupo é focar na fiscalização da Saúde Primária e, também, no preparo dessas unidades, apesar de a UAPS em questão não estar na lista das sete primeiras escolhidas pela Secretaria de Saúde para a vacinação contra a COVID-19. 

A visita foi acompanhada pelo presidente do Conselho Regional Sanitário Área 07 e da Associação de Moradores do Parque das Águas, Luiz Carlos Barbosa, mais conhecido como Pardal, que levantou algumas necessidades emergenciais. “Temos demandas de estrutura e equipamento, mas o ponto principal é a ausência de material humano. Falta profissional de saúde nas quatro equipes. Cada uma delas precisaria de, pelo menos, um médico, um enfermeiro e quatro agentes”, pondera. Ele acrescenta a necessidade de um funcionário na recepção para atendimento em outros turnos, além da manhã. No encontro, foi debatida a ampliação do quadro para atender, também, o Parque das Águas II. “São cerca de 280 famílias, ou seja, 800 a 900 pessoas desta área sem acesso à saúde”, finaliza Luiz.

A comissão percebeu a necessidade de fazer melhorias na estrutura e, principalmente, adequar a ventilação do espaço para cumprir os protocolos sanitários durante a pandemia. Segundo o presidente da comissão, “Em pouco tempo, já percebemos que a secretaria está muito interessada em melhorar o atendimento da Saúde Primária. Vamos enviar um relatório ao Executivo na visita de hoje para contribuir com este processo”, conclui Marlon.

Estiveram também na reunião o secretário executivo do Conselho Municipal de Saúde, Jorge Ramos; a conselheira local de saúde, Aparecida de Fátima dos Santos; a secretária do conselho, Jurema Barbosa; a integrante Ana Carolina Julião; e a vice-presidente do Conselho Local de Saúde do Monte Castelo e primeira secretária da Associação de Moradores do Parque das Águas, Vanusa Aparecida de Freitas.