Foto: João Gabriel - JF Informa

A partir de março, a cobrança de pedágio na BR-040 no trecho que liga o Rio de Janeiro a Juiz de Fora será suspensa. Isso porque estamos a exato 25 dias para o fim da concessão da Concer que termina no dia 28 de fevereiro. O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) passará a administrar a rodovia enquanto a licitação para a contratação de uma nova empresa não é finalizada. Mas entidades e lideranças estão preocupadas com a capacidade de operação do DNIT. A bancada de deputados federais do Estado do Rio no Congresso está se mobilizando para destinar emenda para garantir que o órgão tenha recursos para operar com ambulâncias, reboque, equipe e demais necessidades para socorro e assistência aos motoristas.

O DNIT vai assumir a estrada no dia 1º de março e a previsão é de que o processo licitatório de uma nova concessionária seja finalizado em 2022.

“É grande a apreensão das cidades e dos usuários sobre a manutenção e operação da via, por isso a iniciativa de garantir os recursos”, diz o deputado federal Vinicius Farah. O valor da emenda de bancada – que compreende 46 deputados fluminenses– está sendo definida e pode chegar a R$ 50 milhões. “A meta é que seja uma emenda que possibilite que o DNIT tenha condições de oferecer um serviço apropriado, considerando 12 meses até que uma nova concessão esteja concluída”, afirma.

O DNIT alegou que o planejamento “é atender a BR-040 de forma bem similar à concessionária. A Autarquia manterá equipes de manutenção rodoviária rotineira e também guincho. Já a parte relacionada às ambulâncias ficará com o Estado, por meio do Samu”.