Todos os brasileiros serão vacinados pelos SUS”, garantiu a Secretária de Saúde, Ana Pimentel, em coletiva de imprensa realizada na tarde desta segunda-feira, 18, na Prefeitura de Juiz de Fora. A Secretária de Saúde, acompanhada da Subsecretária de Vigilância em Saúde, Cecília Kosmann e da Subsecretária de Urgência e Emergência, Renata Prado, apresentou o Plano de Operacionalização da Imunização contra a Covid-19, ação atribuída aos municípios pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) e que visa estabelecer as ações e estratégias para execução da campanha.
A divulgação ocorre após a aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do uso emergencial das vacinas de Oxford e da Coronavac. Entre os profissionais de saúde existe um consenso de que a interrupção da transmissão somente será atingida, em sua plenitude, com a imunização de, pelo menos, 70% da população mundial.
A secretária afirmou durante a entrevista que o início da vacinação ocorrerá no dia seguinte à chegada das vacinas na cidade. A execução da vacinação vai acontecer de acordo com o recebimento das remessas de imunizantes e da disponibilização do número de doses pelo Ministério da Saúde. Conforme indicativo do Governo Estadual, cerca de 560 mil doses de Coronavac devem ser distribuídas para o estado, a expectativa é que deste quantitativo 15 mil doses sejam direcionadas para Juiz de Fora. O imunizante precisará ser aplicado em duas doses. Dessa forma, a ação vai atender a 7.500 pessoas, em um intervalo entre 10 e 15 dias.
A secretaria de Saúde está encarregada de coordenar as ações de vacinação, gerenciar o estoque de vacinas e outros insumos, incluindo o armazenamento e transporte até o local de uso, assim como de gerir o sistema de informação e a transferência de dados para o Governo Estadual e Federal, conforme determinado pelo PNI aos municípios.
O Plano de Operacionalização será dividido em três etapas: pré-campanha, campanha e pós-campanha. A organização se dará em torno de cinco eixos; imunização, farmacovigilância, sistemas de informação, comunicação social e segurança pública.

Público-alvo e grupos prioritários

A Subsecretária em Vigilância e Saúde, Cecília Kosmann, explicou como estão distribuídos os grupos prioritários. Segundo ela, a aplicação dos imunizantes acontece em três fases com grupos prioritários em cada uma delas. A primeira fase contempla três grupos prioritários: o primeiro tem como foco a imunização dos trabalhadores da saúde da área assistencial que estão na linha de frente; trabalhadores em instituições de longa permanência; profissionais de residências terapêuticas. O segundo grupo abrange pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas, pessoas de 18 anos ou mais com deficiência, em residências inclusivas; e idosos com 75 anos ou mais; e o terceiro grupo os demais trabalhadores da saúde.
Na segunda fase, a prioridade é para idosos entre 60 e 74 anos e na terceira, pessoas com comorbidades, como diabetes, hipertensão sistêmica grave e doença renal, entre outras. O público prioritário estimado em todos esses grupos no município é de 135.223 pessoas.
No primeiro momento não haverá vacinação nas UBSs e demais unidades de imunização. Uma equipe de vacinadores vai se dirigir aos hospitais para imunizar os profissionais que se encontram nos grupos emergenciais. Renata Prado, Subsecretária de Urgência e Emergência, explica que a vacinação dos profissionais de saúde que atuam em locais com alta exposição à carga viral é fundamental para permitir que o sistema funcione sem interrupções.

Estrutura para vacinação

A cidade já dispõe de estrutura montada para a vacinação. Estarão disponíveis uma rede de frio, para manutenção das vacinas com as características iniciais, 56 salas de vacinas serão utilizadas, 54 delas em Unidades Básicas de Saúde (UBS), uma no Departamento de Saúde do Idoso e um posto drive-thru localizado na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Não haverá, neste primeiro momento, vacinação no PAM-Marechal. Trezentos e cinquenta e oito enfermeiros e técnicos de enfermagem da Atenção Primária e Vigilância à saúde foram destacados para atuar na campanha. As salas de vacinação deverão permanecer abertas de 8h às 18h.

Locais de vacinação

As unidades responsáveis pela coleta de amostras para testagem da Covid-19 não vão participar da vacinação devido a maior circulação de pacientes com suspeita ou confirmação da doença. É o caso do PAM Marechal e das UBSs Cidade do Sol, Vila Ideal, Dom Bosco e Nossa Senhora Aparecida. Estão previstos ainda o uso de oito drive-thrus, assim como postos volantes em praças, igrejas e escolas.

Para evitar aglomerações, na primeira quinzena será suspensa a vacinação de rotina nas unidades que participarão da campanha. O procedimento será mantido nas Unidades Básicas que não participam da imunização e no Departamento da Mulher, Criança e Adolescente (DSMCA).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui