Defesa Civil de Juiz de Fora atendeu a 59 solicitações da comunidade devido a ocorrências geradas pelas chuvas entre 0h de sexta-feira e 15h30 desta segunda-feira, 4. Os bairros onde se concentraram a maior parte das demandas foram Monte Castelo e Carlos Chagas. O tipo de ocorrência mais comum foi o escorregamento de talude, comumente conhecido como queda de barranco, que somou 19 casos. As equipes se mantiveram em plantão, durante todo o fim de semana, prestando atendimento a todos os chamados e indo até os locais atingidos para avaliação, apoio e orientação aos moradores quanto às medidas de segurança a serem adotadas. O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas, pelo telefone 199.

Entre os 59 registros feitos pela central de atendimento da Defesa Civil destacam-se duas ocorrências de desabamento parcial de edificação. A primeira no Bairro São Pedro, na tarde de domingo, 3, e a segunda, no fim da manhã desta segunda-feira, 4. Nesta, uma mulher de 52 anos, foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros com escoriações, após ser atingida por escombros da laje onde se encontrava quando a estrutura veio abaixo.

Outros registros computados dão conta de oito de ameaças de escorregamento de talude, cinco de ameaça de desmoronamento de muro de divisa, quatro pedidos relativos a enxurradas. Também com quatro; infiltração de piso. Destelhamento parcial, desabamento de muro de divisa, trinca em muro de divisa, rua danificada registraram dois casos cada. Já destelhamento total, desabamento de muro de contenção, queda de árvore, infiltração em parede, infiltração em laje, trinca em parede, trinca em muro de contenção e infiltração em muro de contenção aconteceram de forma única nos pontos atendidos. Soma-se aos registros uma ligação verificada como trote pela equipe empenhada no local.

A Defesa Civil salienta que não é raro uma ocorrência se desdobrar em outras vistorias. Razão pela qual o número de casas vistoriadas é muito maior que o número de documentos listados no sistema de registro de ocorrências do órgão, ampliando a demanda de atendimento dos técnicos nos locais vistoriados. Para se ter uma ideia, no bairro Carlos Chagas, onde a enxurrada invadiu casas, no dia 1º, 27 imóveis foram vistoriados, a partir da abertura de um único boletim de ocorrência em acionamento da equipe de engenharia. Nos últimos quatro dias um total de 90 imóveis foram vistoriados pela Defesa Civil em Juiz de Fora.

Desde a sexta-feira, 1º, a Prefeitura está mobilizada com força tarefa multissetorial nas áreas atingidas. Servidores da Defesa Civil, Secretaria de Obras (SO), Cesama, Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), Empav e Demlurb estão nas ruas, dando resposta rápida aos impactos gerados. Limpeza, recuperação ou interdição preventiva de vias, avaliação e adoção de medidas imediatas para minimizar o problema estão entre as intervenções imediatas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui