A prefeitura de Juiz de Fora decidiu por recuar na ida de Juiz de Fora para a onda vermelha do Minas Consciente após uma reunião na noite desta sexta-feira(05).

A decisão foi tomada após inúmeros protestos de representantes do setor do comércio na cidade, que disseram que não iriam aceitar tudo isso denovo.

“No encontro desta noite, o colegiado decidiu rever sua decisão, optando pela adoção de medidas mais restritivas dentro da própria onda amarela. Com isso, fica revogada a decisão de retrocesso à onda vermelha que ficará condicionado à avaliação dos indicadores do programa Minas Consciente que serão divulgados na próxima semana”, diz nota da PJF

Juiz de Fora deverá continuar na Onda Amarela, com as seguintes restrições

  • As praças de alimentação em todos os empreendimentos comerciais poderão funcionar com, no máximo, 50% (cinquenta por cento) de sua capacidade;
  • Proibição de consumo de bebida alcoólica em todos os tipos de estabelecimentos comerciais, bem como em todo e qualquer espaço público;
  • Os templos religiosos poderão funcionar com, no máximo, 20% (vinte por cento) de sua capacidade e os cultos e missas poderão ter duração máxima de 45 (quarenta e cinco) minutos;
  • Proibição de todas as atividades de ensino extracurricular

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui