A prefeitura de Aparecida, no interior de São Paulo, liberou a entrada de ônibus de turismo de grande porte (dois, três ou quatro eixos) a partir de quinta-feira, 15 de outubro de 2020.

A medida está em decreto publicado no Diário Oficial do Município (veja abaixo).

Entretanto, os veículos devem seguir medidas sanitárias, como estarem higienizados e com todos os ocupantes usando máscaras.

Os coletivos devem dispor para os passageiros e motoristas álcool em gel e sanitizantes. Banheiros devem estar limpos, com água corrente e papel higiênico, além de toalhas de papel.

O ar-condicionado deve estar limpo.

Os ônibus estarão sujeitos à fiscalização sanitária e podem ser barrados se não atenderem às regras.

Aparecida é um dos principais destinos religiosos do Brasil, além do Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus, na capital paulista, e o Salão de Assembleias, espaço para congressos em Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo, das Testemunhas de Jeová.

São destinos também que movimentam o segmento de ônibus e vans de fretamento.

A região do Vale do Paraíba, onde está Aparecida, foi reclassificada para a Fase Verde do Plano São Paulo de controle da Covid-19.

No decreto, segundo a prefeitura, em nota, também há outras alterações flexibilizando as medidas restritivas:

BONDINHOS:

Os bondinhos podem funcionar com capacidade máxima de 04 pessoas, desde que da mesma família. A ampliação da capacidade máxima também vale para as celebrações religiosas do Santuário Nacional e outros templos da cidade, que passam a poder contar com 50% da capacidade de ocupação.

HOTÉIS E POUSADAS:

Hotéis, pousadas e similares devem seguir agora as regras sanitárias do Protocolo dos Meios de Hospedagem do Plano São Paulo, podendo receber até 60% da sua capacidade, além da liberação das piscinas. Vestiários e saunas continuam proibidos de serem utilizados.

SANTUÁRIO E DEMAIS IGREJAS:

Celebrações religiosas do Santuário Nacional e outros templos da cidade, inclusive evangélicos e espíritas, passam a poder contar com 50% da capacidade de ocupação.

PONTOS TURÍSTICOS:

Os pontos de turismo como museu, aquário e similares podem funcionar com capacidade máxima de 60% e utilização de máscara e álcool em gel.

BARES, RESTAURANTES E LANCHONETES:

Os bares, restaurantes, lanchonetes e similares podem funcionar por 12 horas no dia. Os estabelecimentos podem ficar abertos até 23h e com capacidade máxima de 60%.

ACADEMIAS:

As academias e espaços de ginástica também poderão funcionar por 12 horas no dia, até às 22h, escolhendo o período, e deixando o horário visível aos clientes na porta dos estabelecimentos. Os esportes coletivos ou de contato físico, os centros poliesportivos e quadras esportivas ainda não podem funcionar, sendo que uma nova análise para retorno dessas atividades acontecerá em 14 dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui