Foto: João Gabriel - JF Informa

Durante a pandemia do Coronavírus em Juiz de Fora, foram registradas mais de 400 mil gratuidades no transporte publico por mês, grande parte destas gratuidades, cerca de 70%, utilizadas por idosos, considerados grupo de risco para contagio do vírus.

Os custos das gratuidades impactam cerca de R$0,60 no preço atual da tarifa que atualmente custa R$3,75.

Atualmente com readequações de horários apenas 340 dos 539 ônibus que compõe a frota urbana da cidade estão em circulação, redução devido a grande queda de demanda por passageiros pagantes nos ônibus da cidade. A media de passageiros por viajem antes da pandemia era de 32 passageiros, e agora este número caiu para 17 passageiros por viajem nos ônibus.

Algumas cidades adotaram a suspensão de gratuidades nos ônibus durante a pandemia, medida para priorizar quem realmente necessita utilizar o transporte publico para ir ao trabalho ou realizar serviços essenciais, além de reduzir a lotação dos ônibus, que foi o caso da cidade de Uberaba-MG, porém o Judiciário de Minas Gerais concedeu liminar proibindo esta ação. A decisão judicial determinou a gratuidade do transporte coletivo para os idosos, sob pena de multa diária de R$ 5 mil à prefeitura de Uberaba, tendo como limite R$ 150 mil, caso a mesma descumpra.

Com a grave crise provocada pelo vírus empresas tentam sobreviver mesmo tendo prejuízos mensais de cerca de 7 milhões de reais, para manterem o serviço essencial do transporte publico funcionando conforme definições feitas pela prefeitura e enfrentam dificuldades para pagarem os salários dos rodoviários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui